Portal do Beneficiário

07/01/2022 14:16

Gripe e Covid-19: entenda a alta demanda dos atendimentos de saúde

No Brasil, assim como em algumas partes do mundo, casos de infecção simultânea por influenza e Covid-19 têm sido detectados. O surto recente de gripe é causado principalmente pela nova cepa do subtipo A (H3N2), enquanto o coronavírus levanta preocupações com suas variantes Delta e Ômicron.

O período é de atenção. Os hospitais registram alta significativa no número de atendimentos e consultas de emergência, com impacto no tempo de espera, que têm durado até três horas no atendimento presencial.

Esse cenário de alta demanda se estende aos serviços de telemedicina. Devido à grande quantidade de acessos, o serviço de teleorientação médica Einstein Conecta tem apresentado uma alta demanda para o período, o que tem provocado tempos de espera maiores que o normal. Para solucionar o quadro, nossos parceiros estão executando um plano de ação que amplia as equipes para adequar o nível de serviço, mantendo os padrões de segurança e qualidade.

Como a incidência de casos graves ou com necessidade de internação para a influenza ou Covid-19 são baixas, nossa principal recomendação aos beneficiários permanece a utilização dos nossos serviços de telemedicina antes de se consultarem em uma unidade física de saúde, ainda que os tempos de atendimento estejam em alta.

Saiba onde realizar os testes RT-PCR e Sorológico na nossa rede credenciada.

Conheça os serviços de telemedicina disponíveis para os nossos beneficiários

O Einstein Conecta oferece atendimento clínico geral e pediátrico 24 horas por dia para ocorrências suspeitas de infecção pelo coronavírus e para urgências de baixa complexidade, como dores de garganta, diarreia, náuseas e dor ao urinar. A utilização não gera cobrança de coparticipação.

Ainda oferecemos outros serviços de telemedicina, como o Amparo Tech e Way e o app Canguru, voltado para o acompanhamento das nossas beneficiárias gestantes. Clique aqui e conheça os detalhes de cada um deles.

O que fazer para se proteger

A variante da Covid-19 denominada Ômicron foi identificada em novembro de 2021 e já havia sido detectada em mais de 110 países em dezembro. Essa variante se espalha mais rápido que a variante Delta, ou seja, há maior facilidade de transmissão. Ao mesmo tempo, existe uma alta incidência de casos de gripe (Influenza A) nas últimas semanas.

Ambas são doenças virais respiratórias e possuem sintomas semelhantes, como febre alta, tosse, garganta inflamada, dores de cabeça, no corpo e nas articulações, calafrios e fadiga. Como os dois vírus são de transmissão respiratória, as medidas de proteção são as mesmas: uso de máscaras, higiene das mãos com sabão ou álcool em gel, distanciamento social e vacinação.

Cuide-se! Dessa forma, você protege a sua saúde e a das pessoas que você ama.

Ver todas as notícias
Whatsapp