Portal do Beneficiário

14/06/2021 10:21

No Dia Mundial do Doador de Sangue, saiba como doar durante a pandemia

A doação de sangue é um dos maiores atos de solidariedade que existem. É por meio desse gesto voluntário que pessoas em cirurgias, emergências e outras condições críticas podem ser socorridas e salvas. Em agradecimento, a Assembleia Mundial de Saúde celebra em 14 de junho o dia mundial do doador de sangue. No Brasil, a data fica em destaque o mês inteiro por meio da campanha junho vermelho.

Durante a pandemia de Covid-19, esse marco é fundamental para conscientizar e incentivar a população a continuar doando. De 2020 para cá, os hemocentros têm registrado baixas nos números de coletas em comparação aos anos anteriores. Por isso é importante ressaltar que a doação continua sendo segura.

As instituições intensificaram os cuidados com a higienização, as cadeiras estão mais espaçadas, há disponibilização de álcool em gel e o uso de máscaras é obrigatório. Os profissionais também utilizam todos os equipamentos de proteção individual necessários.

Os indivíduos com quadros suspeitos/confirmados de Covid-19 ou resfriado comum devem aguardar 30 dias após a recuperação completa para doar. Para os que já foram vacinados contra o coronavírus, a recomendação dos órgãos oficiais é de que aguardem entre 48h (Coronavac) e sete dias (AstraZeneca e Pfizer) após cada dose.

Todo sangue coletado é centrifugado e separado em plasma, hemácias e plaquetas. Dessa forma, cada doação pode beneficiar três pessoas, no mínimo.

Os candidatos que têm entre 60 e 69 anos podem doar se já haviam feito isso antes do 60º aniversário. Já para os menores de idade, a doação é permitida com o consentimento dos responsáveis. A apresentação do documento de identidade com foto é exigida em todos os casos.

Além disso, doadores do sexo masculino precisam respeitar um intervalo de dois meses entre uma doação e outra, com o máximo de quatro doações em um ano. Para as mulheres, o intervalo é de três meses, com o máximo de três doações ao ano.

COMO DOAR

Em cada estado há um hemocentro responsável pela distribuição do sangue doado para os hospitais dos seus municípios. No Rio de Janeiro, o Hemorio faz esse papel. Em São Paulo, é a Fundação Pró-Sangue. Já na Bahia, deve-se procurar o Hemoba. E em diversos deles é possível agendar uma data e hora para doação.

O site do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca) oferece uma ferramenta de busca para encontrar diversos hemocentros espalhados pelo Brasil, com seus respectivos endereços e telefones para contato. A filtragem pode ser realizada por CEP e por estados. Para acessar, basta clicar aqui.

Ver todas as notícias
Whatsapp