Portal do Beneficiário Área do Credenciado

19/09/2022 13:09

Entenda a diferença entre o extrato financeiro e o extrato de utilização

Disponibilizamos para nossos titulares dois extratos mensais, com funções distintas, reforçando nosso compromisso com a transparência dos custos operacionais do plano. Esses extratos detalham tanto os custos cobertos pela contribuição mensal de grande risco quanto aqueles referentes aos procedimentos de pequeno risco, em que há coparticipação do beneficiário.

Conheça a diferença entre os extratos de utilização e financeiro e saiba para que serve cada um:

Extrato de utilização

Digamos que um beneficiário precise, por um motivo grave, ficar internado por uns dias em um hospital. Em casos como esse, de grande risco, os custos do atendimento, diárias, exames e materiais utilizados durante a internação já estão cobertos pela contribuição mensal. Mas todo esse custo precisa ser registrado de alguma forma, para que possamos calcular nossas despesas com custos assistenciais de saúde – afinal, somos um plano de autogestão, em que custos individuais podem afetar a sustentabilidade do benefício para o conjunto.

É aí que entra o extrato de utilização, que funciona como uma espécie de histórico do beneficiário no plano de saúde. A pessoa precisou fazer um exame em um laboratório credenciado em março de 2022? O custo desse exame – ainda sem calcular a coparticipação – estará listado no respectivo mês. No mês de junho a mesma pessoa precisou ser internada? Os respectivos custos também serão detalhados no extrato de utilização. Ou seja, ainda que cobertos pela contribuição mensal e, logo, já “pagos” pelo beneficiário titular, todos os custos assistenciais sempre são registrados no extrato de utilização.

Algo similar acontece com os custos do Programa Cuidar, também coberto pela modalidade de grande risco. O beneficiário não paga nada a mais para participar de uma iniciativa desse programa, mas os custos do programa são demonstrados no extrato de utilização a cada mês, por tratar-se de uma ação contínua de cuidado.

Por exemplo, uma pessoa inscrita no Programa Cuidar | 60+ todo mês verá, em seu extrato de utilização, um lançamento com o nome da Laços Saúde, empresa parceira que faz o acompanhamento de saúde dos participantes dessa iniciativa. Mas esse valor não será cobrado à parte do beneficiário, uma vez que a contribuição mensal já cobre.

Extrato financeiro

Já o extrato financeiro mostra o que de fato vai ser cobrado do titular a cada mês, além do saldo devedor acumulado. Os custos de grande risco, ainda que demonstrados no extrato de utilização, não serão cobrados à parte no extrato financeiro por já estarem cobertos pela contribuição mensal regular.

Para saber quando um serviço cobrado em um determinado mês foi utilizado, consulte a coluna ‘data de referência’: essa coluna informa o mês e ano em que a despesa foi criada, permitindo assim identificar possíveis cobranças retroativas, como valores abatidos do saldo devedor, por exemplo.

Ver todas as notícias
Whatsapp

Inscreva-se para receber notificações!

Quer receber as últimas notícias da Saúde Petrobras?