Portal do Beneficiário

04/06/2021 16:57

Conheça a proposta da Petrobras para equacionamento do déficit 2020 do benefício saúde

A cada ano, ao fazer o balanço financeiro do benefício saúde, a Petrobras apura se a relação de custeio foi fechada de acordo com o estabelecido no Acordo Coletivo de Trabalho (ACT). Informamos que, em 2020, a relação de custeio dos gastos com a saúde foi de 73% (companhia) x 27% (beneficiários), ou seja, diferente do pactuado em ACT (70% companhia x 30% beneficiários). Por isso, a companhia apresentou uma proposta para equacionamento do déficit 2020 para as entidades sindicais.

O déficit a ser recomposto pelos beneficiários é de R$ 82 milhões e 230 mil. A proposta da Petrobras é que esse valor seja compensado em três parcelas, nos meses de junho a agosto, de acordo com a faixa salarial e faixa etária do titular, conforme tabela:

PrimeiraPropostaEquacionamento2020.jpg

Manter a proporção acordada no ACT, além de ser uma questão legal, é fundamental para o equilíbrio do nosso plano de saúde. O processo de recomposição do déficit está previsto na cláusula 31 do ACT 2020-2022.

Novas reuniões com os sindicatos serão agendadas pela Petrobras para definir os termos finais da compensação, sempre avançando no sentido de contemplar os pleitos expostos pelas entidades sindicais.

Clique aqui e veja a apresentação completa com os gastos com a saúde em 2020 que a Petrobras fez aos sindicatos.

Ver todas as notícias
Whatsapp