Portal do Beneficiário Área do Credenciado

12/01/2023 15:09

Higiene do bebê: confira dicas sobre banho, coto umbilical, troca de fraldas e dentes de leite

Tem acontecimentos que transformam totalmente nossa vida de um dia para o outro. A chegada de um bebê é assim para pais e mães de primeira viagem ou até mesmo para quem já tem filhos, mas está embarcando novamente nessa emocionante jornada. Depois de meses de gestação ou até mesmo à espera de uma adoção, os pais se tornam responsáveis por cuidar de um ser 100% dependente que precisa ser cuidado, alimentado e limpo a todo instante. Haja fralda...

Para ajudar quem está passando ou vai passar em breve por essa situação, reunimos algumas dicas sobre higienização do bebê:

1. Coto umbilical e os mitos envolvidos
2. A temida hora do banho
3. As intermináveis trocas de fralda
4. Dentinhos de leite

Coto umbilical e os mitos envolvidos

Coto-umbilical-e-os-mitos-envolvidos.jpg

O umbigo do bebê precisa ser limpo após o banho e em cada troca de fralda. A higienização frequente ajuda no processo de queda do coto, o que costuma acontecer de uma a três semanas após o nascimento.

Com as mãos bem lavadas e usando um algodão ou um pano macio, passe álcool 70% em volta de todo o umbigo, levantando o coto para garantir que limpou toda a região. Esse movimento não gera incômodo ou dor alguma para o bebê, contudo, vasinhos na região podem se romper conforme o coto for secando, fazendo com que algumas gotas de sangue apareçam. Isso é normal e não precisa gerar preocupação se o sangramento for pequeno e logo cessar. Não é recomendada a utilização de faixa, gazes, curativos oclusivos ou qualquer outro produto no coto.

Antes de colocar a roupinha, seque bem a pele. E nada de colocar moedas ou faixas em cima do umbigo por conta de alguma superstição, hein? Isso são mitos que, além de prejudicar o processo de secagem e queda do coto, ainda podem levar sujeira para o local e gerar uma infecção. Fique de olho em secreções amarelas, mau cheiro ou vermelhidão. Se notar esses sintomas, procure o pediatra da criança.

A temida hora do banho

A-temida-hora-do-banho.jpg

Ter que dar banho em um bebê, principalmente se for recém-nascido, é algo que deixa muito adulto por aí doido para gritar pela própria mãe e pedir ajuda. Nenéns são frágeis, nas primeiras semanas não têm o corpo firme ainda, podem chorar e se mexer bastante na hora do banho, mas tudo é questão de manter a tranquilidade até mesmo para conseguir acalmar a criança.

Preparar o ambiente ajuda muito nesse sentido. Separe tudo que vai precisar e deixe por perto, ao alcance da mão: sabonete, de preferência líquido, glicerinado e neutro; shampoo apropriado para a idade; toalha; algodão; cotonete; fralda; pomada contra assadura; além do pente e da escova.

O passo seguinte é conferir a temperatura da água, que tem que estar morninha, em torno de 37ºC. A dica é: colocou a mão e a água não está nem tão fria nem tão quente? Esse é o ponto ideal.

Primeiro lave o rostinho e a cabeça. Na sequência, limpe a frente do corpo, apoiando o bebê no antebraço e, com a mão, segurando a cabeça. Assim ele fica bem posicionado e sua outra mão fica livre para a higienização. Depois, vire a criança de bruços, segurando pelo peito, para finalizar lavando as costas e o bumbum.

Veja o vídeo Como dar banho no recém-nascido de forma correta (passo a passo) na página Macetes de Mãe, no YouTube.

As intermináveis trocas de fralda

As-interminaveis-trocas-de-fralda.jpg

Os chás de bebê são uma ajuda e tanto para os pais porque como se usa fralda, viu... Sujou ou molhou, tem que trocar. Então fique sempre de olho e troque as fraldas com frequência, higienizando a criança no mesmo momento, com cuidado redobrado na região da virilha, para prevenir assaduras.

Dê preferência a pedaços descartáveis de algodão e água morna para limpar o bebê, evitando lenços umedecidos que podem irritar a pele sensível, especialmente aqueles com perfume. E atenção ao movimento de limpeza, sempre de cima para baixo, assim o risco de infecção genital pelas fezes é reduzido.

Se o bebê ainda tiver o coto umbilical, não se esqueça de higienizar o umbigo também. Veja aqui como. Umedeça as duas extremidades da haste flexível com álcool a 70%. Passe a haste flexível na base do coto (entre o coto e a pele), com movimentos circulares. Utilize a quantidade necessária até que a haste flexível saia limpa. Após limpar a base, passe também a haste flexível com álcool a 70% no restante do coto umbilical.

Dentinhos de leite

Dentinhos-de-leite.jpg

A primeira dentição pode ser temporária, mas cuidar da saúde bucal nessa etapa da vida é indispensável. Os dentes de leite são fundamentais para desenvolvimento da boca, da face e da fala da criança, além, é claro, para a alimentação. Parafraseando o ditado popular, higienização bucal vem de berço.

O Ministério da Saúde recomenda a higienização antes mesmo do nascimento do primeiro dente, usando um tecido limpo ou gaze molhada com água filtrada, massageando bem de leve as gengivas e sem friccionar em excesso.

A escova dental deve ser introduzida assim que nascer os primeiros dentes, entre os 6 e 10 meses de vida. Use uma escova com cerdas macias e tamanho adequado para bebês, acompanhada de pasta de dentes infantil com flúor, substância que ajuda no controle da cárie. A quantidade de pasta varia de acordo com cada criança: um grão de arroz (0,1g) para bebês que não sabem cuspir, e um grão de ervilha (0,3g) para aqueles que já conseguem fazer isso.

Manter o açúcar de fora da alimentação da criança até os 2 anos de idade é outra forma de cuidar da saúde bucal e prevenir a cárie dentária. Isso vale tanto para uso de qualquer tipo de açúcar em preparações quanto para produtos industrializados.

Ver todas as notícias
Whatsapp

Inscreva-se para receber notificações!

Quer receber as últimas notícias da Saúde Petrobras?